O Velho

Caminhando...

sexta-feira, novembro 24, 2006

Decifra-me ou te devoro.

Você já assistiu ao vídeo do Rabo de Kalango, cujo personagem principal é nosso heroi ítalo-brasileiro Giancarlo "Dorinha" Mastronardi, que vive comendo macarrão e ouvindo barulhos na escada? Hmmm... Como diria o filósofo Milton Neves: NÃÃÃÃÃÕOOO!!!????
Vai já assistir, muléke! Ora, ora, pois, pois!

Prepare-se para a complexidade anamórfica anti-estratosférica de suas frases. Precisei assistir cerca de 17 vezes para absorver tanto conteúdo. É justamente devido às constantes dúvidas que resolvi postá-las no meu blog para tentar decifrar o significado intrinsceco (é assim que se escreve?) das mais famosas frases oriundas de sua mente confusa. Peço que me ajudem, comentando nesse post. Vamos a elas:

1) "Eu cheguei aqui... eu cheguei aqui. Minha voz, não sei se está boa. Se estiver, eu cheguei aqui!"

2) "Toda intenção era colocada na minha cabeça."

3) "E aí, eu precisava disso, e isso chegou. Porque apressados são aqueles que pensam muito rápido."

4) "Eu vou sair pela culatra! Eu preciso sair pela culatra! Eu preciso sair daqui. Eu preciso de você, e você não vem. Por que? Porque eu tenho que cantar uma música!"

5) "Porque que você me persegue, se eu tenho tanta força?"

6) "E eu tento consertar minha cabeça! E você não vem de novo. E você tenta consertar com um gole de refrigerante."

7) "Eu preciso que você pare de me perseguir. Você está todo tempo comigo. E eu gosto. Claro que gosto. Porque que você não deve ficar, se toda intonação vem a tona?"

8) "Eu tento abrir a chave do seu coração mas ela perfura os meus ouvidos."

9) "Toque-me! Toque-me até eu ficar tocado. Tocado por você! Eu preciso do seu toque, eu preciso... chega! Eu não quero mais o seu pé."

10) "Não quero, pois a rua tá vazia. Só os carros de pingos e pingos que passam."

11) "Eu sou só uma criança. Levo tapa na cara."

12) "E eu ouço a sua música. Mas porque que cê tá cantando pra mim? Será que você quer cantar pra mim? Eu preciso... Porque? Eu lembro dessa música!"

13) "Quantas flores pra você! Eu deixo a flor e a cachaça, perto de uma criança como eu. É toda sua."


Lindo! Se alguém souber o que quer dizer, estou ansioso pra saber...

Agora, se não assitiu ainda, faizfavor:

http://www.youtube.com/watch?v=bHTXPOTNkds

E tente consertar sua cabeça!

6 Comments:

Blogger me said...

"complexidade anamórfica anti-estratosférica"?

salve a filosofia de butiquim! :-)

10:44  
Blogger me said...

veja isso:
http://www.opio.com.br/
very good! :-)

17:02  
Blogger me said...

peça? ki peça?
domingo a noite foi da negra fusão!!!
e sim! foi otemo como sempre, os meninos estão cada vez melhores: a-do-ro!!!rs
bjoks

22:25  
Blogger Vilela said...

Bacana o verso, cara..., legal também você continuar monitorando o andamento de meus rabiscos... Vamos combinar de tirar um som qualquer dia. Abraço.

00:36  
Blogger O Véio said...

Vilela, vamos sim!
As vezes tem uns saraus por aqui. Vou te convidar, ou pedir pra Rê fazê-lo por mim.

Por falar nela, Rê, você não ia no Sesi assistir uma peça que tava rolando??

Se não foi, perdeu, porque me disseram que foi muito boa. Se bem que a banda negra fusão compessa qualquer parada, heim?

;-)

11:05  
Blogger me said...

ooooooooooooooooooo

15:16  

Postar um comentário

<< Home