O Velho

Caminhando...

sábado, novembro 11, 2006

O pesadelo do cantor

Sábado (na verdade, madrugada de sexta pra sábado), preciso dormir. Uma dorzinha de garganta está ameaçando aparecer...
Hoje à noite vou tocar no café Notas & Letras, e tenho a impressão que bastante gente vai. Tava sentindo muita falta disso!
Ontem cedo fui no teatro escola Nilton Travesso, pro ensaio do Gota D'água, do Chico Buarque. Putz, nem tinha tirado as músicas (que vergonha), mas foi muito legal. Todos são muito carinhosos por lá. Que bom é fazer um musical! Me lembrei do "Arena conta Zumbi". Saudade...
Quinta à noite, liguei pra Luane mais uma vez. Ela sempre ocupada com o exame de domingo. E eu, aqui, fazendo versos e dando nomes para pétalas de flores. O último foi "Bem-me-quer". Será? A Celli acha que sim. De qualquer modo, estou vacinado contra decepções desse tipo. Vou na onda, e deixo a onda me levar.
Por falar em onda, a Tati, minha prima, anda preocupada comigo: Disse que tem sonhado por diversas noites que eu morria afogado e ela não conseguia me salvar! Como venho tendo uns pressentimentos estranhos de morte, achei interessante.
Será um sinal? Se for, sinal de que? Mistérios da meia-noite...

2 Comments:

Blogger Briza said...

se preocupa não,
dizem que quando sonham que a gente morre
é outra pessoa que vai morrer.
tá, isso não é bacana... =D
mas, enfim.
bonito nome da tua menina, luana.
cabe em verso mesmo.
e se tu acha merecimento pra ela, continua, sem esperar que seja recíproco.
porque amor é entrega mesmo.
=*

09:19  
Blogger O Véio said...

Gozado você dizer isso, porque o pressentimento de morte que eu tinha, era justamente pra outra pessoa! Não vinha imagem, nem voz, apenas a intuição nua e crua...
Claro que não vou dizer quem é aqui nesse blog.
Quanto à Luane, muito obrigado! Ela merece sim, e vou seguir seu conselho, Briza.

;-)

10:14  

Postar um comentário

<< Home