O Velho

Caminhando...

sexta-feira, novembro 10, 2006

A ela, tudo que levei

Luane linda, enluarada, luzindo como louça porcelana
A lua tua que o céu cultua não flutua a toa no teu patamar
Eu, embaixo, térreo andar, lento e leve sublimado,
com o coração dilacerado,
deixo à lua a loucura e ao céu seu divã

O céu que, como eu, padece
pode em parte prever a pureza que aos poucos some

Por um exame, entristece
não caber, naquele ouvido, cantar seu nome:

derramar versos em seu corpo,
pintar poesias em sua boca,
beijar Luane

3 Comments:

Blogger me said...

"Doce, doce, doce
A vida e um doce
Vida e mel
Escorre da boca
Feito um doce pedaço de céu"

... depois de ontem eu precisava postar isso... rs

13:11  
Blogger O Véio said...

Interessante suas preferências poéticas...

14:06  
Anonymous Gi said...

como prometido cá estou a comentar o "tão" falado poema...
esqueci de comenta-lo na outra semana... Drummond me deteve por tempo d+ em seus versos... rs
mas agora estou aqui pra dizer o q achei...
-... e o q acho é... Acho q vc esta apaixonado!!!! rs

então se é assim velhinho... vai a Lua!!!!

12:15  

Postar um comentário

<< Home