O Velho

Caminhando...

domingo, novembro 12, 2006

Todas as coisas que crio são filhas minhas. Se alguém diz que uma delas é feia, nojenta, tenho que respeitar essa opinião.
Mas também não posso deixar de defender minha cria. Ainda por cima se é a filha que, no momento, mais carinho tenho. Ainda por cima se a pessoa cuja opinião difere da minha só a observou de relance, sem conhecê-la por completo. Ainda por cima se essa pessoa é alguém que também tenho muito carinho e consideração. Ainda por cima, nunca por baixo.

2 Comments:

Blogger me said...

A canção da vida

A vida é louca
a vida é uma sarabanda
é um corrupio...
A vida múltipla dá-se as mãos como um bando
de raparigas em flor
e está cantando
em torno a ti:
Como eu sou bela
amor!
Entra em mim, como em uma tela
de Renoir
enquanto é primavera,
enquanto o mundo
não poluir
o azul do ar!
Não vás ficar
não vás ficar
aí...
como um salso chorando
na beira do rio...
(Como a vida é bela! como a vida é louca!)

Mario Quintana


Meu caro amigo,

Perdoe-me se te magoei com meu ponto de vista ranzinza amargurado, meu coração está em fase de readaptação e por horas machucado e incrédulo.
Viva esse momento especial, pq esses momentos constroem e amadurecem a nossa vida.
Acredite, faça, cante, corra chore, grite: AME!
E principalmente, não se importe com o que pessoas como eu diga, ignore-as!
(elas não sabem o que dizem)
Porque o amor vindo de pessoas como vc é sublime, é mágico, é singelo e intenso; e somente quem sente é que pode dizer se vale ou não a pena gritar pra o mundo:
SIM! EU AMO!!!

Desculpe minha ignorância, ainda estou aprendendo...
(ou tentando...)

23:48  
Blogger O Véio said...

Não precisa pedir desculpas, Rê!
A sua opinião é muito importante pra mim!!
Mas, como disse, não posso deixar de defender minha cria! rs

Nâo sei se amo. Mas fiz aquela poesia por que não estava sendo correspondido mesmo... Eu a achei tão amarga, mas é interessante que você a tenha visto de forma doce!!

Espero que não tenha entendido mau minhas palavras no último tópico (agora que o li novamente, imaginei que talvez isso ocorresse).

Beijos

;-)

10:38  

Postar um comentário

<< Home