O Velho

Caminhando...

domingo, setembro 02, 2007

Não o bastante

Cega e surda, a turba caminha sobre mim. Só e recolhido, ouço seus passos a estalar meus ossos. Sinto a coluna se partindo. Sangue misturado com fezes flui como uma nascente tímida de meu ventre. Ninguém percebe. Todos riem. Mas não é culpa deles, não (Preciso me esforçar pra preservar essa idéia e a sanidade). Grito por socorro ao meu modo, ao modo que ainda é possível, coração persistente. Gestos trêmulos, palavras balbuciadas. Olhos transmitem amor, pois é só amor o que lhes tenho. Mesmo agora, a mente em condições já precárias mantém essa idéia. E, talvez por alucinação ou (quem sabe) mensagem divina, escuto aquela voz de mulher:

-Ninguém jamais vai perceber.
-Um dia vão. Alguém vai.
-Não vai não. Não do jeito que você se porta.
-Quem é você?
-Cada um tem seu próprio umbigo pra se queixar. Não se ache único.
-Eu...
-Você mesmo não repara nos turbilhões deles.
-Claro que reparo. Quer dizer, eu tento.
-Não o bastante.
-Quem é você?
-Não se lembra mesmo de mim?
-Lembro. Sua voz é tão bonita, poderosa. Sempre te vi como uma rainha.
-Sim.
-Mais do que isso, não posso dizer.
-Não precisa. Acredita que eu vim pra te ajudar?
-Não. Você veio pra me sugar, me chupar demoradamente como um cão lambendo seu osso. Não importa as belas palavras que usa.
-Eles não te enxergam.
-Tá. Isso não é novidade pra mim.
-Eles não te amam.
-Pode ser... mas acredito que haja respeito, ao menos...
-Não o bastante.
-Como pode ter tanta certeza de tanta coisa? Porque se aproveita de meu estado pra colocar essas idéias ridículas na minha cabeça? Me deixa em paz!
-Idéia ridícula é idéia também, de um jeito ou de outro. Tem sempre uma certa razão quando ela surje.
-Eu grito por socorro, mas eles não ouvem.
-Eles só vêem o que querem ver.
-Eu quase suplico com o olhar!
-Hahaha! Não me faça rir! Quer tudo de graça assim mesmo? Quer que, cirurgicamente, eles enxerguem a mazela e extirpem o mal. E ainda por cima, de maneira rápida e indolor?
-Eu... é que eu queria...
-Você não sabe o que quer!
-Quando danço sou eu mesmo, apesar das críticas. Ignoro as críticas. As críticas são lenha para minha fornalha. Só que maria fumaça é devagar demais... Quando toco e canto, faço isso por mim, por algo dentro de mim. Mas eles exigem que seja sempre pra eles! Quando acaricio o rosto da morena, quando enrolo meus dedos em seus cabelos, quero ser pra ela mais do que o lençol ou o vento. Mas ela só se preocupa em não pegar no sono.
-E o que você queria? Aplausos?
-Entendimento. Só isso. Que me deixassem em paz!
-Novamente se contradizendo. Quer que te deixem em paz ou que te ajudem?
-Que me ajudem! As duas coisas. Não sei o que me falta.
-Percebeu a falta de algo?
-A falta sim. O algo, não...

A Rainha sorri maliciosamente. Então, desaparece. Continuo a gritar por socorro, caido, alquebrado, derrotado. A morte não vem. A morte não sabe de mim. Só resta a esperança de um olhar mais atento, de uma mão mais caridosa, de um amigo mais verdadeiro. De alguém, enfim, que escute meus gritos balbuciados e afogados em sangue, suor e saliva.

19 Comments:

Blogger H. Henrique said...

Pois é!!!

Mas já tratei de mandar o f.d.p. que colocou aquele post pr'os infernos - rsrsrsrs

09:14  
Blogger O Avesso do Poeta said...

Viver de sonhos e ilusões. O homem tem essa necessidade insana, de poder sonhar e poder encontrar a felicidade. Vives de sonhos, ou de sua vida física?

Cuidado quando acordares. A vida é real.

15:32  
Blogger O Avesso do Poeta said...

Nunca disseram ou imporam o que realmente deves fazer?! Existe algo como dicionário, e o desejo do saber, que nos auxilia para maiores compreensões...

...Que a vida seja o que ela realmente é, e não o que você desejasse que ela fosse. Lute para conquistar, o que realmente for para ser seu...

Ventos bondosos a ti!

Anjo Negro

12:12  
Blogger H. Henrique said...

Pura verdade!!!

E me instiga muito saber o que há sob um véu de quão bruto materialismo!!!

13:54  
Blogger O Avesso do Poeta said...

Espero meu caro Véio, que o tempo não me cure, mas cure o mundo...

...Ele, nós, precisamos muito mais de cura...

...Racional...

13:55  
Blogger O Avesso do Poeta said...

Preconceituoso?!

Preconceito, meu caro Véio, é o que não tenho comigo...Sou livre desse sentimento...

Se não, não me chamaria "Anjo Negro", quem sabe preferiria "Anjo Pardo", ou "Anjo Loiro", "Ariel", "Raphael", que fosse...

Sou negro, mesmo não sendo...

14:01  
Blogger Adriano Veríssimo said...

Afeh!

Quem é esse Anjo Negro? Um homem ou mulher, com suas vãs filosofias sobre realidade...


Pobre e infeliz. Ainda saberá sobre o que fala!

15:53  
Blogger Adriano Veríssimo said...

É meu Véio!

Não preciso me stressar com um cara que não sabe dizer algo bom, só pensar com um cavalo em rédia curta...

Pobre ser humano é quem não pensa no lúdico da vida, ser racional, metódico, robótico - "penso no que existe!" - Isso sim é ser pobre de espirito e de imaginação...

Mas continuo respeitando esse SER, já que ele não se define como uma pessoa.

Mas no final de tudo é engraçado! É hilário!

rs

Abração

Véio

17:12  
Blogger www.monolog.kit.net said...

Este comentário foi removido pelo autor.

01:20  
Blogger www.monolog.kit.net said...

wth?

Mania desse povo drogado, utópico, marxista, brasileiro que vive tentando enfiar na própria cabeça que esse mundo, essa vida precisam de sentido; De que precisamos estabelecer metas, para se alienar, se contentar com o sagrado pãozinho.

Pessoal esse que procura um buraco, um motivo pra se esconder de si mesmo, e acha feio, coisa de maniaco, contemplar, tentar entender e explorar a própria dor de existir, uma dor que todos carregam.

É engraçado ler os manés que pensam primeiro:
"eu não me reconheço com nada disso"

A partir daí começam a criar um monte de artificios, puxam filosofos e poetas mortos do bolso, tentam te convencer de que viver é imitar, consumir e se matar por aceitação, querendo parar de funcionar por sí só, sendo educado, domesticado, e se sentindo no direito de fazer o mesmo sempre que é pego no próprio medo, medo de algo desconhecido, de palavras que soam alienígenas, de outro mundo; xenofobia puramente humana também.

Ahn? Mimado? Acho que sou sim. Creio que o Véio também. Porém se a mãe dele morrer um dia e não deixar nada, eu sei que ele teria capacidade de descobrir como se alimentar, de andar com as próprias pernas. E sei também que nem por isso ele criaria draminha mendigando aprovação, querendo que as pessoas vejam como ele cresceu e ficou forte. Pode até ser que o aumento do peso nas costas sirva de ópio pra ele durante um bom tempo, só que eu não creio que ele deixe de existir, tente fugir de si mesmo dando um próprio nome especial e mágico para sí mesmo e não apra sua condição; Feito nosso chapa anjo-boêmio que afirma de pés juntos "não sou menininho mais, e você ééé!"

Véio, agora li seus textos com mais atenção, gostei deles, você é sóbrio, fala do que sente sem invadir o espaço dos outros.

Engraçado que assim como acontece comigo, o pessoal acha que você ,é infeliz que você é um babaca dramático e entediado.

Você não busca aceitação ou ajuda. è apenas verborrágico, feito eu, desfere o que sente, na esperança de manter um diálogo, sincronizar pensamentos em comum e etc.


aiuoehaoiueh chou parar de dissertar, até porque o anjo vai me atacar através meus erros ortográficos e dos apelidos carinhosos que dei pra ele apenas, ele não vai conseguir ler, nem compreender nenhuma das idéias escritas aqui.

Mas, tomara, que a reação dele se resuma apenas em criar uma comunidade no orkut chamada "Odeio
Pseudos-existencialistas-Anti-Existencialismo", para juntar no clubinho dele todos os miguxos e tal.


Falou rapaz

Arkzones - www.monolog.kit.net

01:26  
Blogger O Véio said...

Que mais poderia dizer?

Falou tudo, Ark!

;-)

09:07  
Blogger H. Henrique said...

Incrível!!!

Mandou muitíssimo bem!!!

09:26  
Blogger Adriano Veríssimo said...

Gostei Maninhu!

10:45  
Blogger Aryane: no jardim dos lírios said...

Oi estava no blog Do Dri e resolvir dá uma lida no seu nossa gostei muito, desses poemas tenhp um blog tb, e sempre passarei por qui
abraço Ary

14:53  
Blogger www.monolog.kit.net said...

=DD e não deixem de me visitar também

15:00  
Blogger O Véio said...

Galera visitem o monolog (no link acima) -> Muito bom!

16:43  
Blogger Adriano Veríssimo said...

Segredo!? Não tenho segredos que não possam ser revelados depois umas doses de vodka...(risos)

Mas depende de qual segredo...Se liguei certo, não é não...Não é quem pensas!
Um toque "msgns carinhosas não indicam o sentimento do tipo que descrevo.."

; )

17:23  
Blogger O PAI DA ISABELLE said...

Fala velho!!!

Véio vc amadureceu kkkk

olha faz tempo que eu não via vc escrevendo assim.

Passei aqui para uma visita.

grande abraço.

18:20  
Anonymous beijo...me liga ! said...

feliz do homem de boa redação
dele será o reino das diretorias. e tenho dito

09:10  

Postar um comentário

<< Home