O Velho

Caminhando...

quarta-feira, setembro 05, 2007

Amor. Só isso.

Somos sonhadores! E, se a viagem não tem fim, qual o problema? O importante é mesmo a viagem, não o fim!

Somos matemáticos do amor, somos Deuses de nossos próprios mundos, somos alquimistas transmutando nossas verdades pessoais em verdades universais. NÓS SOMOS A REALIDADE. A cadeira não existe! É ilusão achar que alguém, um dia, sentou nela! O que existe é VOCÊ, EU, ELE, NÓS.

Porque saber o que tem debaixo d'água? Não quero, não ouso conspurcar a pureza líquida, mãe da vida. Seu mistério é meu ar, seu segredo me sustenta e me anima.

Que importa a idade? Amo de noite, amo de dia, quero amar sempre, pois vivo! Sou criança aos noventa e sábio aos dois anos, quatro meses e três dias.

Isso me faz melhor! Isso me incendeia! Isso é uma fagulha da chama do amor de Deus-mãe / Deus-pai, o bastante para iluminar a escuridão e enxergar claramente que não existo apenas, pois sou você e ele também, nós, solitários porém reais!

(Cara, como isso faz bem)

;-)

Dedicado a dois amantes da arte e da vida: Adriano Veríssimo (http://adrianoverissimo.blogspot.com/) e Hugo Henrique (http://h2lb.blogspot.com/).

12 Comments:

Blogger Adriano Veríssimo said...

Oh meu caro Véio! Agradeço pelo "coração de poeta", sou agradável com todos e sentimental com alguns, mas nada explicíto.

Talvez sua investigação chegue a alguem ou a um ponto muito próximo, mas tenho plena certeza, que não chegaria a pessoa. Huumm cheirou a desafio! rsrs

Obs. Cuidado com que escreve (com (o) ou (a)- Blog Público)...haushaushaushau

* )

09:32  
Blogger Diana Valentina said...

solitários.
porém, vivos.

22:04  
Blogger Arlequinal said...

§

Você nunca dedicou nada pra mim...

Snif!

§

23:44  
Blogger O Véio said...

solitários.
porém reais mesmo.

Porque a realidade é, na verdade, um grande sonho...

;-)

23:52  
Blogger Arlequinal said...

§

Não, senhor...

Aquilo não foi "de-di-ca-do" a mim...

Foi um prêmio por eu ter sido a vencedora numa gincana em que você escreve um texto "de-di-ca-do" a outra pessoa...

Você nunca "es-cre-veu na-da de-di-ca-do" a mim.

Mas tudo bem... Como eu tb fui alvo do fulaninho vou fazer-de-conta que esse post tb foi "de-di-ca-do" a mim.

Beijo.

§

23:55  
Blogger Adriano Veríssimo said...

Véio!

Peço-te milhares de desculpas...Quando escrevi aqui, não tinha "ainda" lido seu post, e somente respondi o que deixou escritou no meu "canto"...E agora vendo com calma, vi que é um post dedicado a MIM e ao Hugo...

Obrigado meu Véio por se lembrar e por estarmos tão próximos nesse mundo chamado "POÉTICALIDADE"...

Fico lisonjeado em estar marcado em suas "terras"...

Grande abraço

= )

16:52  
Blogger Adriano Veríssimo said...

Esse filme foi tão bacana, que mesmo eu tendo já um contato com cheiros/perfumes, eu me encantei com o resultado e do que se tratava...

Eu, sinceramente, gosto muito desse filme...

Quem sabe!? É só colocar o querer em prática...Capacidade e talento tú tens!

; )

17:39  
Anonymous beijo...me liga! said...

vou confessar uma coisa a ti e ao hendrix: sinto falta dos escritores na minha cama.
me deixaram nas costas umas quinze mordidas parnasianas, q se espalharam pelo corpo e logo chegarão ao cérebro - mais uns dois dias e virarão clássicos nas coxas (para o mais detalhista).

09:05  
Blogger O Avesso do Poeta said...

Percebo que meus momentos de sinceridade valeram bons textos...

11:24  
Blogger Adriano Veríssimo said...

Eu também curti muito essa idéia deste filme...

Então tenho umas idéias na cabeça, mas nunca escrevi nenhum roteiro e até mesmo essa idéia, eu nunca coloquei no papel.

Seria legal, juntarmos as vontades e fazermos algo neh!?

; )

11:50  
Blogger O Menino Trovador said...

olá edinho!!!!


Bacana seu blog!!!

Abraço

16:14  
Blogger Sinto que sei que sou: said...

Sonhadores ...
Sonhem cada vez mais

15:11  

Postar um comentário

<< Home