O Velho

Caminhando...

terça-feira, dezembro 26, 2006

Libélula da Noite

Parabéns Marcela "Arlequinal" Primo!!! Você desvendou o enigma!

"Acertos mais raros": As (poucas) letras maiúsculas nos começos das frases.
"Apenas passe os olhos": Não se atenha ao significado exato do texto, apenas apanhe as ditas cujas na ordem que aparecem e formará o nome:

L I B É L U L A
D A
N O I T E

Sim, fascinei-me pela sua forma de escrever, seu olhar (escondido, mas imaginado) na foto, sua atitude, sua beleza.

Não gosto de intelectualismos. Gosto do ser humano. A poesia é humana. Po-la no papél (leia-se: escrevê-la) é o meio mais fácil de intelectualizá-la, torná-la cerebral. Mas também é bom para externar o que há dentro. Entretanto, almejo a poesia apenas como forma de atingir o corpo pleno em carbono, sinápse e espírito. Como um todo não dissecado, não separado em cabeça-coração. Como dizia Antonin Artaud, o corpo reconstruído. Consciente de suas partes, é claro, mas sem órgãos. Uma unidade. Talvez este seja um meio de passar um pouco da minha personalidade. Internet é ferramenta.

Futuramente publicarei novos enigmas como esse. Espero que quem tenha desistido muito rápido ao menos tente um pouco mais da próxima, pois já deu pra perceber que as respostas serão simples, indolores e sem risco de meio certo. Não é pra queimar neurônios, apenas compreender o texto. Como a Marcela fez!

Conheça minha fonte de inspiração, a noturna Libélula:
Parabenize a vencedora:
;-)

11 Comments:

Blogger Libelula da Noite said...

Nossa!
Eu estava certa o tempo todo!!!
Devia ter dito, mas achei q ia ser muita pretenção minha dizer: Sou eu! rsrs

Saquei o enigma nessa frase: "uma mulher transformada em criatura. Na noite saiu, mas de luar"

Moça transformada em Libélula que vaga pela noite.. hehe

EU!
hehe

Pena que vc não me conhece de verdade, não sabe do que falas... Se soubesse como sou de verdade veria que está fantasiando d+ sobre uma criatura que só existe na cabeça das pessoas...
E na sua...

=)

Mas prefiro que me vejam assim, sempre alegre, feliz, escrevendo coisas humanas, reais, coisas que sinto...

Estou pronta pros próximos enigmas!!! O que será que vem por aí???

=)

Bjo!

20:00  
Blogger O Véio said...

E o que importa?

O que é real e o que é imaginário? Nem a Física Quântica conseguiu resolver essa questão ainda...

Afinal, você é o seu corpo? Se te conhecer, olhando nos olhos, verei uma pessoa, mas quem disse que é a verdadeira?

Afinal, você é o seu blog? Como já te conheço nos olhos da tela, vejo outra pessoa. E a pergunta se repete: Quem é você?

Importa apenas que você mecheu comigo. No sentido mais positivo e verdadeiro possível. Seja de carne e osso, de bytes ou espírito, você é apenas uma. As interpretações são ângulos mutáveis, mas vão sempre dizer de você.

Imagine, e fará sua realidade.

;-)

20:33  
Blogger Libelula da Noite said...

Quem sou eu?

E sou uma alma destroçada vagando com um corpo que gosta de fazer a alma sofrer, por que só a leva a lugares onde isso irá acontecer...
Sou como um sentimento não correspondido, sou dor, sou angustia, sou calafrio, sou vazio, sou fumaça, sou sofrimento, sou o sangue escorrendo...

Sou só tristeza na chegada de uma data que deveria ser só alegria...

Sou tola, sou idiota, sou burra, sou tolice, sou medo, sou ânsia, sou td o que vc n quer ver, ser, nem conhecer...

Sou uma libelula de asa quebrada, machcada, vazia, sem fome, sem frio, sem sede, sem sentimento...
Sou apenas lagrimas, sou dor, sou nojo, sou sujeira, sou covardia...

Sou a Libelula...

21:22  
Blogger Libelula da Noite said...

Não venere algo assim...

21:22  
Blogger O Véio said...

Sim, concordo que você seja tudo isso. Se está dizendo.

Da mesma forma que não se sabe o que é ilusão e o que é realidade, ou seja, da mesma forma que o cosmos mantém dualidades sem ponto de partida ou de chegada, existe o equilibrio natural das coisas.

Você está num extremo, onde a escuridão impera. Não duvido. A tristeza, a angústia, a sujeira, o caos, o ogeriza, o desdém compõe um peso que está de um lado apenas da balança. A natureza, então, entra em seu curso para completar o vácuo do outro lado. É inevitável.

De que forma isso acontece, pode ser um mistério. Ou pode ser que você saiba.
Eu, mais uma vez, imagino.

Sua poesia.

Minha intenção é desequilibrar essa balança, para ver de que forma o todo vai buscar o reequilíbrio. Te encontrei tão estável (diria, até, confortável) entre seus conflitos e seus desabafos poéticos, que não resisti.

Meu fascínio está em elementos que, acredito, você não percebeu em si mesma ainda, porque só vê a realidade que criou, e não a que o universo criou pra você como forma de contrapeso.

Eu vim acrescentar mais peso ainda em um dos lados.
Sou teu caos e tua ordem.
Mas nunca estou do mesmo lado. É porque quero a instabilidade antes de tudo, quero incomodo, quero inconformidade. O universo trará o oposto disso, como prêmio.

22:08  
Blogger Libelula da Noite said...

E qual é a realidade que o universo criou para mim?

23:17  
Blogger O Véio said...

Exatamente o oposto de "Sou tola, sou idiota, sou burra, sou tolice, sou medo, sou ânsia, sou td o que vc n quer ver, ser, nem conhecer..."

Ou seja, tudo o que quero ver, conhecer, cuidar, tocar... Seu contra-peso, que mantém as engrenagens da realidade coerentes e me mantém desejando ser seu desequilíbrio.






Tudo o que me mantém

07:50  
Blogger Libelula da Noite said...

vc é louco

rsrsrs

10:36  
Blogger O Véio said...

Acho que sim, mas só às vezes!


Por exemplo, quando você posta no meu blog.

Minha felicidade é insana.


;-)

11:26  
Blogger Raul said...

Hey!
Li essa sua postagem véio, mas não tive a mínima pista do que poderia ser. Não fui tão perspicaz, por isso não comentei.

Achei muito massa a resposta e todo o enredo. Da próxima juro que vou me empenhar mais.

Grande abraço!

Feliz ano novo também!

Inspiração.

11:41  
Blogger me said...

ai ki frescura!
beija logo!!!
hauhahaha

15:03  

Postar um comentário

<< Home